Resposta a um visitante raivoso

Sempre tenho recebido visitantes raivosos neste blog atacando minhas posições e ideias. Diante da interpelação de um visitante resolvi responder. Seguem minhas respostas:

A moral – fruto de consenso de cada época? – uma ova!. Isto é uma falácia! Se você notar vai ver que em todas as sociedades, de um modo geral, matar é imoral (claro que há exceções… matar para se defender não entra neste quesito); o furto/roubo sempre foi considerado  imoral; o sexo desregrado é algo não aceitável e nem mesmo desejável; o estupro, mal visto, etc… Você pode tentar argumentar que tudo isto sempre esteve presente em cada sociedade, mas de um modo geral, nunca plenamente aceitável; no muito, tolerável em algumas comunidades.

Já esta história de verdade relativa é uma bobagem. Dizer que a verdade é relativa é dogmatizar uma ideia. A afirmação “a verdade é relativa” como pode ser acreditada, se não existe uma verdade? a própria frase se torna relativa e se não existe verdade como pode ser verdade a frase “a verdade é relativa”?  Falando assim você está já absolutizando uma verdade. Ora bolas. Quando digo verdade, não estou dizendo qualquer verdade, estou dizendo em maiúscula ” A VERDADE”. E quem é esta Verdade? Deus!!! Verdade absoluta.

No que tange à sua afirmação que o cristianismo é “uma pedra de tropeço no caminho do progresso” é ignorância demais! Você sabe quem modelou a sociedade ocidental? o cristianismo! Você sabe quem foi Mendel? era um monge católico! O que seria da filosofia sem um Santo Agostinho ou um Sâo Tomás de Aquino? A contribuição da Igreja para o desenvolvimento da ciência foi enorme; muitos cientistas foram padres: Pe. Nicholas Steno, é considerado o  “pai da geologia”.O “pai da egiptologia” foi o padre Athanasius Keicher. A primeira pessoa a medir a taxa de aceleração de um corpo em queda livre foi o Pe. Giambattista Riccioli. Pe Rober Boscovitch é considerado o pai da moderna teoria atômica. Os jesuítas se dedicavam ao estudo dos terremotos tal que a sismologia veio a ser conhecida como a “ciência Jesuítica”. Trinta e cinco crateras da lua foram nomeadas por cientistas e matemáticos jesuítas. Só para aparecer como exemplos. Tenho muitos outros…

Dr. Thomas Woods, PhD pela Harvard, aponta em sua obra as enormes contribuições da Igreja Católica para a construção da civilização ocidental e mais, ela salvou a civilização ocidental dos bárbaros que invadiam a Europa. O historiador J. L. Heilbron (1999), da Universidade da Califórnia em Berkeley, disse que: “A Igreja Católica Romana deu mais suporte financeiro e social ao estudo da astronomia por mais de seis séculos do que qualquer outra instituição”.
O conceito de direito internacional como visto hoje teve contribuição considerável das universidades espanholas e o “pai do direito internacional” é o padre Francisco de Vitória. A formulação dos direitos, que surgiu da civilização ocidental, não veio de John Locke e Thomas Jefferson, mas muito antes, das leis canônicas da Igreja Católica.

Por fim, quem quer incluir religião na Constituição Federal? não vi nenhum cristão dizendo que tem que colocar a religião cristã na CF, mas já vi anticristãos defenderem o fim dos cristãos, a morte de Deus, o extermínio dos fanáticos católicos ou evangélicos com fundamento nos direitos constitucionais. A CF serve para diminuir o poder estatal e garantir direitos a todos, mas é preciso que a CF esteja de acordo com a maioria dominante no país sem deixar de defender a minoria. Numa democracia, a opinião da maioria deve ser aceita e não a imposição da minoria (isto é o que está acontecendo em alguns países ocidentais).

Anúncios

Sobre catolicosconservadores
Casado, advogado, católico.

2 Responses to Resposta a um visitante raivoso

  1. Caian says:

    Todas as contribuições da Igreja foram dadas por meio de ciência e não do cristianismo, sem exceção. Sismologia, Crateras da Lua, têm o que a ver com o cristianismo em si? Nada, só o fato de que os cientistas eram cristãos. CIENTISTAS. A Igreja produziu ciência, uma das poucas partes aprovetáveis da mesma.

  2. Caian says:

    Aliás, a moral é sim fruto de cada época, são poucos os pontos comuns entre a moral de uma época e outra. Por exemplo, na Idade Média, no Império de Ögedei Khan, havia milhares de mulheres disponíveis para que o imperador as usasse como bem entendesse – hoje seria imoral que isso acontecesse. Átila, o Huno, tirava a pele dos inimigos capturados – e seus soldados concordavam, fazia parte da moral do povo guerreiro; hoje, um crime bárbaro. Os clérigos, até o século XI, podiam casar e ter filhos – hoje seria um absurdo para a sociedade. Até mesmo se olharmos hoje – as “morais” pelo mundo variam muito de um país para outro, basta observar EUA e Arábia Saudita. A moral é ou não é fruto de seu tempo (e cultura)?

    Complementando o comentário acima: a ciência produzida pelos cristãos é válida e útil, mas o cristianismo em si é uma falsidade tremenda, cheio de máscaras hipócritas, dinheiro por trás e manipulação. Até o Concílio de Nicéia, por exemplo, no século IV, não se falava em Jesus como divino e filho de Deus. Decidiu-se isso porque era de maior benefício para a Igreja. Procure saber sobre o embate entre Ario e Atanásio.

Comentário aguardando aprovação

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: