Acuse os outros daquilo que tu és!

Recentemente recebi alguns e-mails afirmando que meu trabalho aqui no blog é de destruição e que não vêem nada de construtivo neste blog. Outro dizia que era uma espécie de farisaísmo esse “apego” às normas litúrgicas (se referindo a um post contra os abusos litúrgicos que se cometem em nossas igrejas). Ora, esses e-mails me fizeram pensar. Então pensei e resolvi escrever. O blog não tem intenção de destruir nada, mas o que faço é o contrário: estou aqui denunciando o que os outros estão destruindo. Se mostro, por exemplo, que há abuso litúrgico em nossas igrejas, relativização da moral católico por parte de clérigos e ataques virulentos da esquerda contra os conservadores, estou fazendo o quê? Mostrando o que eles estão destruindo. Não sou eu que estou destruindo nada. Destroem a liturgia católica com esse bando de invenciones estranhas na santa missa, fazendo a missa parecer mais um culto protestante ou uma festa bagunçada. Relativizam a verdade, dizendo absurdos como “não existe verdade, cada um tem a sua”. A moral, para esses relativistas, é fruto de um consenso de cada época. Esse bando de ignorantes só fazem o que sugeriu Lênin: acuse os outros daquilo que você é. Sim, me acusam de nada construir, sendo que são eles que nada constroem, só sabem destruir o que já existe há séculos e depois que destroem, não conseguem fazer nada. Ademais, me acusar de fariseu é só me lembrar que sou pecador e preciso todos os dias de arrepedimento e conversão. Ademais, o fariseu está apegado às formalidades exteriores e nem estão aí com o interior. Fiquem sabendo que não é o meu caso: se quero, por exemplo, uma liturgia bonita e obediente às normas da Igreja é porque interiormente estou convencido que a beleza salvará o mundo, salvará também a mim. O meu interior busca a beleza sem igual, mas vivo aqui me contentando com o belo intermediário a fim de que um dia eu veja o Belo por excelência. Por fim, é necessário que esses poucos críticos do blog deveriam estudar mais, pois não conseguem nem discernir do que estou falando, daquilo que não estou falando.

 

Anúncios

Sobre catolicosconservadores
Casado, advogado, católico.

One Response to Acuse os outros daquilo que tu és!

  1. Caian says:

    A moral É fruto de um consenso de cada época, inegável verdade. A moral da Idade Média é diferente da de hoje, porque será? Enfim, a moral é sim relativa e é muito prepotente da sua parte afirmar que é sua moral é que é a certa, quando não pode nem provar nem impor a mesma. Mentira minha?

    Além do que, se você não respeitar que cada um tem a sua verdade (desde que siga as leis, verdades que mantém o país funcionando) quanto a religião, moral, família e outras coisas, você tem uma ditadura, porque se as pessoas não podem ter seus pensamentos, isso é uma ditadura.

    E outra, é muita falta de inteligência não perceber que essa frase de Lênin é irônica e satírica. É por causa de gente como você, reacionária, falso-moralista e hipócrita que há ditaduras no mundo, tanto de direita como de esquerda.

    E digo mais, o catolicismo é completamente alienado, uma pedra no caminho do progresso, uma estupidez total. O cristianismo tem muito mais contras do que prós para a sociedade. Você, o papa, esses tais “defensores da família” (como se família fosse só o seu modelo de uma) e uma boa parte da igreja são (assim como você falou das pessoas que te criticaram, vou falar aqui) um bando de elitistas cheios de “não-me-toque”.

    Quero ver com que justificativa você consegue censurar esse comentário, já que defende tanto a liberdade.

Comentário aguardando aprovação

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: