Aborto: direito humano?

Em 1948, a ONU aprovou aquilo que se convencionou a Declaração Universal dos direitos do homem, conhecidos como direitos humanos. Continha em seu conteúdo o direito à vida, saúde, alimentação, bem-estar e outras coisas básicas do ser humano. Embora, há que se falar que independente desta declaração, todos os homens já nascem com esses direitos.

De tempos para cá, há uma forte pressão para que seja reconhecido o aborto como direito humano. Segundo os defensores de tal direito, negar à mulher a escolha entre ter ou não uma criança é negar-lhe um direito e mais: é ferir-lhe a dignidade. Usam o direito à liberdade para respaldar tal ideia.
Para eles, a mulher tem a liberdade de escolher.

No entanto, os defensores do direito ao aborto esquecem que existem direitos que são prioritários em detrimento de outros. O direito à liberdade não pode sobrepor ao direito à vida, visto que aquele depende deste e ferir o direito à vida é abrir camimho para ferir o direito à liberdade. Pensemos como isso acontece: se eu permito em nome da liberdade de escolha que uma mulher tire a vida de um bebê que está por nascer, eu tenho que permitir que uma pessoa mate a outra para alimentar, porque a alimentação também é um direito.

Ademais, vale a pena lembrar que não há expresso em nenhum lugar o direito à matar, a não ser em caso de legítima defesa proporcional ao ataque. No caso do aborto, não existe legítima defesa, visto que o bebê não está agredindo ou violentando sua mãe, pelo contrário, ele será fonte de alegria e expectativa de prosperidade.

Querer pressionar os países da América Latina para legitimar o aborto é algo incompreensível. E é isto que estamos vendo a Europa tentando fazer. Segundo o blog Notícias pró-família há uma pressão dos países ocidentais para que os países da América Latina liberem leis do aborto em nome dos direitos humanos. (ver em http://www.rainhadosapostolos.com/2011/08/america-latina-sob-pressao-para.html)

Que suposto direito humano é este? Quem tem direito à matar? Donde se viu que matar é um direito do ser humano? Seria legítimo sair matando um ser humano por ele ser feio, doente, deficiente? A polícia não tem a obrigação de preservar a vida, mesmo do pior bandido, se ele não estiver colocando a vida dos outros em risco?

É mister que a elite intelectual comece a repensar esse suposto direito humano. É irracional defender que o aborto é um direito da mulher. O direito da mulher é escolher quando engravidar (se as mulheres seguissem as leis de Deus fariam isso dentro do matrimônio!) e não até quando ela pode tirar o bebê.

Rezemos para que o Espírito Santo ilumine os homens do nosso tempo para que acolham e preservem o maior dos direitos humanos: a vida intra e extra-uterina.

Anúncios

Sobre catolicosconservadores
Casado, advogado, católico.

Comentário aguardando aprovação

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: