Corpus Christi, Marcha para Jesus e parada gay

Este fim de semana acontecem três grandes eventos que reúnem um número considerável de pessoas: a procissão de Corpus Christi, a Marcha para Jesus e a Parada gay.

Quis fazer um paralelo desses eventos.

Um é católico, o outro é protestante e o outro é pagão.

O que todos têm em comum? Podia enumerar algumas, mas fico com essa: o fato de todos os participantes serem filhos de Deus, embora vivam essa filiação de modo diferente. E o número de filhos de Deus presente nesses eventos é bem grande, podemos dizer que são milhões. Claro, nada comparável com o número de católicos que participam da procissão de Corpus Christi pelo Brasil afora.

O que esses eventos têm de diferente? Um evento celebra a festa do Corpo do Filho de Deus; o outro celebra a alegria do encontro dos filhos de Deus e o outro celebra a alegria da exibição dos corpos humanos.

Vale lembrar que o primeiro evento mostra que Deus veio em corpo humano para revelar a beleza do corpo humano e sua sacralidade, enquanto que o último evento revela a falta de senso da sacralidade do corpo.

A exibição do Corpo de Cristo tem objetivos específicos: adorar o Corpo de Cristo, pedir que o mesmo abençõe nosso povo e nossas cidades e reparar as ofensas a esse Sacramento.

A exibição daqueles que marcham para Jesus não é outra senão louvar a Deus, mas também mostrar como  é grande o  número de protestantes pelo Brasil.

Quais os objetivos da exibição dos corpos humanos? Levar os seres humanos ao pecado.

Rezemos para que a passagem do Corpo de Cristo pelas ruas leve o ser humano a querer ser como Aquele que é mostrado ao mundo em forma de pão.

Anúncios

Sobre catolicosconservadores
Casado, advogado, católico.

3 Responses to Corpus Christi, Marcha para Jesus e parada gay

  1. Sueli Cristina says:

    O numero de evangélicos crescem no mundo, na medida em que os católicos vão lendo a Biblia e tomando conhecimento da verdade, aí então Deus se revela a eles e eles se convertem a Jesus, crendo que Jesus é o único e suficiente salvador

    • Infelizmente não é isso que acontece não, cara leitora. O número de evangélicos cresce devido à falta de conhecimento da verdade e aí, não conhecendo a verdade e a doutrina, os quase católicos são convencidos de quaisquer argumentos que lhes são oferecidos. É uma pena! Já disse a Bíblia: “meu povo se perde por falta de conhecimento”

  2. Ricardo da cruz says:

    primeiramente eu não acho que todos são filhos de DEUS: Senhor Jesus disse: “Errais, ignorando as Escrituras…” (Mat. 22:29). Só a palavra de Deus nos pode dar luz sobre o assunto. NA BIBLIA DIZ João 1:11-13: “(Jesus) Aos seus veio, e os seus não lhe receberam. Mas a todos os que lhe receberam, aos que crêem em seu nome, deu-lhes poder de serem feitos filhos de Deus; os quais não são gerados do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas sim de Deus”. A versão da Bíblia na Linguagem Simples diz: “Veio viver neste mundo, mas seu povo não o aceitou. Mas aqueles que o aceitaram e creram nele, chegaram a ser filhos de Deus. São filhos de Deus por vontade divina, não por vontade humana”.
    Salta imediatamente à vista que o ser filho de Deus não é uma condição com a qual nascemos. Não somos filhos de Deus somente pelo fato de ter vindo a este mundo. É um dom de Deus, um privilégio dado a “os que lhe receberam… os que crêem em seu nome”. De tal maneira, então, que os que não o aceitaram nem creram nele, não são filhos de Deus!
    Os cristãos verdadeiros têm testemunho de que somos filhos de Deus pelo fato de ter crido, de ter recebido a Cristo em nosso coração. A palavra de Deus também nos diz que antes desse dia estávamos incluídos entre “os filhos da desobediência, entre os quais também todos nós vivemos em outro tempo nos desejos da nossa carne… e éramos por natureza filhos da ira, o mesmo que os demais” (Ef. 2:3).
    Éramos filhos da desobediência, e filhos de ira, vale dizer, a ira de Deus estava sobre nossas vidas. O gênero humano herdou da queda de Adão, o primeiro homem, sua natureza pecaminosa, “por quanto todos pecaram, e estão destituídos da glória de Deus” (Rom. 3:23).
    Deus é santo, e não tem comunhão alguma com o pecado, embora ele ame o pecador e busca lhe salvar. Por isso deu a seu Filho unigênito, Jesus, “para que todo aquele que nele crê, não se perca, mas tenha a vida eterna” (João 3:16). Por esta razão é pregada a palavra do evangelho, para que os homens saibam que só recebendo o Filho de Deus podem ser salvos e chegar a serem filhos de Deus mediante a fé em Jesus Cristo.
    Voltando para a pergunta inicial, é muito claro agora que nem todos os homens são filhos de Deus e, pelo mesmo, nem todos os homens são irmãos. Os filhos de Deus são os que recebem a Seu Filho, e são, do mesmo modo, irmãos em Cristo. Os filhos de ira são todos os incrédulos, os que tendo ouvido a pregação do evangelho, não tem crido em seu anúncio, e não receberam a Cristo.
    Filhos de Deus… filhos de ira. ?
    ricazaz25@hotmail.com

    —————–

Comentário aguardando aprovação

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: