Acumulando decepções

Ao longo desse semestre, o Supremo Tribunal Federal (STF) tem nos brindado com várias decepções: a decisão de não extraditar Cesare Batistti (o terrorista comunista italiano que foi condenado por homicídio), a união de casais homossexuais e se não bastasse, agora a decisão de liberar a marcha da maconha.

Com base no direito fundamental da livre manifestação do pensamento e do direito de reunião, os ministros do Supremo decidiram que a marcha pela maconha não pode ser tipificada como apologia ao crime. Citaram até o documentário de Fernando Henrique “Quebrando o tabu” para alegar que não há apologia ao crime também nesse caso.

Ora, se se decide liberar a marcha da maconha com base na livre manifestação do pensamento, por que alguns não querem que haja intromissão de religiosos no debate sobre alguns temas polêmicos? Agem assim esquecendo que o ser humano é um ser religioso e a questão moral deve ser levada em consideração em todas as decisões do Estado. Para alguns, a Igreja deve calar a boca diante de alguns temas que sabem que ela vai ser contrária. Só dão voz à Igreja, quando esta fala algo que sirva para a revolução, caso contrário querem calar a voz dos profetas.

O que querem com a marcha pela liberação da maconha se não a liberação do uso da maconha? Já comentei aqui sobre tal tema, mas achei interessante o artigo de Eduardo Paiva no site midia sem mascara apontando os sete mitos e mentiras sobre a legalização das drogas (ver em http://www.midiasemmascara.org/artigos/governo-do-pt/12174-sete-mitos-e-mentiras-sobre-a-legalizacao-das-drogas.html).

Abaixo um resumo desses mitos. No artigo do autor supracitado, você poderá ver explicado cada um desses mitos.

1- A legalização das drogas acabará com o comércio ilegal de drogas.

2 – A legalização das drogas vai acabar com a receita financeira dos traficantes.

3 – A legalização das drogas vai diminuir a criminalidade.

4 – A legalização das drogas vai melhorar a qualidade do “produto”.

5 – A legalização das drogas não irá aumentar o numero de viciados.

6 – A legalização vai cobrar impostos que serão aplicados na sociedade, saúde e educação.

7 – A legalização das drogas vai acabar ou reduzir o armamento dos bandidos.

Por fim, chego à conclusão que estamos caminhando para ter um Estado que aprova tudo que é mal e o mal vai se tornar bem e aquilo que é bem vai se tornar mal.

Anúncios

Sobre catolicosconservadores
Casado, advogado, católico.

Comentário aguardando aprovação

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: