Padre Fábio de Melo em cima do muro

Charge de Emerson de Oliveira do blog: http://www.sentircomaigreja.blogspot.com/

Será que o Pe. Fábio de Melo virou agora defensor da PLC 122/06? Pelas palavras dele no último programa Direção Espiritual da TV Canção Nova, se ele não defendeu, pelo menos não atacou a chamada por ele “bendita lei”.

A charge acima parece que ficou bem de acordo com as palavras do Padre.

É bela a charge, pena que dá vontade de chorar por ver um padre midiático que fica tão em cima do muro. Às vezes dá até para ficar envergonhado ver pastores de igrejas protestantes, como Silas Malafaia, sendo tão combativos contra toda essa revolução cultural, e ver padres e bispos católicos tão frouxos no combate ao mal. Tudo isso é fruto de um relativismo enorme que tomou conta da formação dos futuros sacerdotes nos seminários.

Pe. Paulo Ricardo é preciso quando diz que a Igreja Católica no Brasil sofre de aids espiritual. Há como uma letargia que tomou conta de nossos pastores.

Graças a Deus que ainda temos alguns que são fiéis à Igreja e ao Papa.

Rezemos pelos sacerdotes, para que se eles não tiverem coragem de denunciar o erro e chamar de mau o que é mau, então que pelo menos se calem.

Anúncios

Sobre catolicosconservadores
Casado, advogado, católico.

3 Responses to Padre Fábio de Melo em cima do muro

  1. Roberto de Oliveira says:

    Ollá, saudações!
    Acho que o padre não entendeu, não está fazendo bem a diferenciação entre os homossexuais, o homossexualismo e a militância radical agressiva. Há que se ter cuidado nesse entendimento.
    Parabéns pelo blog.

  2. Isayas says:

    LOBO EM PELE DE CORDEIRO

    A “Direção Espiritual (?)” do pe Fábio de Melo na CN se mudaria para “Dr. Fábio Psicólogo” é o ideal. De fato, como sacerdote católico é dispensável; seus doutrinamentos são meros aconselhamentos praticamente psicológicos, sociológicos e até dietéticos quando instrui na fé é relativista. Possui comportamento repreensível , pois noutros sites elogiou o ex Frei Betto excluído da Igreja como “homem fabuloso” e as CEBs, agentes socialistas como repletas de “gente boa”.
    Caracteriza ser sutil integrante da Teologia(heresia) da Libertação, TL, praticante do seu subfruto, o marxismo cultural, condenado por todos os S Padres. Ele admite “evolução dogmática”, até “cristificação”, atitudes de panteísmo e deísmo subjetivista, os quais se encontram em seitas ocultistas como a maçonaria, espiritismo, New Age, etc. e no Natal da Globo 2011 intitulou a Jesus de “revolucionário” e afirmou o conceito da TL de “opção preferencial pelos pobres, corrigido pelo S Padre Bento XVI para “opção pelos pobres” e vários outros desvios doutrinários-hermenêuticos caracterizando explícitas heresias.

    Sutilmente doutrina um cristianismo socializado, repleto de intruções dúbias, ao estilo “em cima do muro”, desinstruindo na fé, comprometendo a formação cristã católica da Igreja Tradicional. Note que nunca se refere “…à graça de Deus que nos assiste… a misericórdia de Deus que nos suporta… a amada Mãe Maria que vela por nós a Jesus em nossas fraquezas…Jamais!
    Porém: a saúde está em suas mãos… V. irá alcançar o objetivo… quando v. quer as coisas acontecem… e muitos idem.

    Quem o aceita, defende, são pessoas mal formadas ou deformadas na fé, superficiais, emotivas, cuja fé(?) é acionada, incentivada por elementos externos como: simpatia pessoal ou apreciadoras de “auê” religioso, shows festivos, agito, pessoas chorando de emoção, etc., pentecostalismos encontrados também em seitas protestantes e até em grupos RCCs dissidentes dos ensinamentos da Igreja.

    Aliás, por outro lado, S Padre Bento XVI, em recente viagem a Benin, África, recomendou que manifestações de emotividades e sentimentalismos em liturgias devem ser evitadas, sim a prática de um cristianismo “simples, profundo e compreensível ” e que os cultos hilariantes e emotivistas e de aparentes compreensão estão mesclados de “sincretismos religiosos e pentecostalismo protestante”.

    Como pe Fábio de Melo “melosamente” sabe em sua retórica cativante deturpar, falsificar e fraudar candidamente a mensagem transcendente de Jesus, em cunho social! Considero-o irrecomendável. Embaso-me em famoso bispo atuante em redes e de toda a credibilidade que pronunciou, com razão: não sei a que veio até agora!

    Há vários sites com respostas à “carta aberta ao Padre Fabio de Melo”, em que o inquiriram a respeito de seus comportamentos e palavras e vejam de como respondeu a elas; ele é, talvez, o show-padre campeão nacional do relativismo doutrinário-teológico.

  3. Paulo Lins says:

    Gostei muito dessa publicação e também dos comentários do Isaías!

    Eu detesto todo e qualquer tipo de manifestação de sentimentalismo, emotividade e fanatismo. Propriedades praticadas pelos adeptos da renovação carísmática “católica”.

    Se há um Padre que admiro muito é o Padre Paulo Ricardo, que educa, aponta para a correção, defende a Igreja Católica com louvor, embora seja alvo de boicotes e crítica. Mas eu me conformo, porque, ao contrário do “padre” Fábio de Melo, é perseguido por almejar evidenciar a verdade.

    Abraços.

Comentário aguardando aprovação

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: