FHC e a descriminalização da maconha

 

Domingo (29/05), o programa Fantástico da Rede Globo apresentou uma entrevista com o ex-Presidente da República Fernando Henrique Cardoso falando sobre o documentário “Quebrando o tabu”, no qual ele defende a descriminalização da maconha. Já esse final de semana, a Revista Veja também trouxe uma matéria sobre o mesmo documentário.

Segundo FHC, há anos se vem travando uma guerra contra o uso e o tráfico de drogas, sem conseguir vitória nesse campo. Chegou-se então à conclusão de que, uma vez que com a repressão não se alcançou a vitória, deve-se descriminalizar o uso da droga (maconha). Para ele, regulamentando o uso da maconha, ficaria clara a distinção entre usuário e traficante.

Por vários motivos, penso que essa ideia é absurda.

– Para ele, a guerra contra as drogas não obteve bons resultados, daí que a aparente derrota deve levar à descriminalização.

Esse princípio é absurdo, pois então deveríamos descriminalizar vários atos considerados crimes pela lei penal como o homicídio, o furto, o roubo, a corrupção, o aborto. Pois nenhum desses crimes desapareceu com a repressão, logo se deve descriminalizá-los.

– Regulamentação do uso diminui o tráfico.

Não é o que se verificou em alguns países europeus, onde a droga foi descriminalizada; pelo contrário, em alguns lugares onde era permitido o uso de drogas, houve aumento do número de traficantes e quem “dominava” tais lugares eram os traficantes.

– Tratar o uso da droga como questão de saúde pública é melhor do que tratá-lo como questão de segurança pública.

Engano pensar dessa forma, uma vez que se a droga for tratada somente como questão de saúde pública trará um problema maior para a saúde pública do país, que já é bem precária. Ademais, poderia ocorrer uma incidência maior de doenças por causa do uso da droga, sem falar no aumento considerável de transtornos psíquicos advindos ou desencadeados pelo uso contínuo da droga.

Penso que, com a descriminalização da maconha o índice de criminalidade tende a aumentar. Além disso, parece contraditório um membro de um partido defender a descriminalização da maconha, enquanto que outro membro do mesmo partido querer proibir os fumantes de fumar em locais públicos. Parece ambíguo querer dar liberdade para usar uma droga e querer restringir o uso de outra (tabaco).

Por fim, ressalto que a social democracia está trabalhando pela revolução cultural, pela qual querem destruir toda a moral cristã que moldou nossa civilização ocidental e quem agradece é a esquerda revolucionária.

Anúncios

Sobre catolicosconservadores
Casado, advogado, católico.

Comentário aguardando aprovação

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: